Tel: +34 932 310 811 - surisa@surisa.es

Sistema de controlo de temperatura de um forno

Inúmeros processos de fabrico requerem, em alguma ou várias das suas fases, o controlo de temperatura de um forno industrial. O facto de se dispor de sensores adequados é imprescindível nestas fases em que a temperatura é um fator fundamental. Um forno industrial pode alcançar temperaturas muito diferentes, pelo que nem sempre será possível utilizar o mesmo tipo de indicador. Dispomos de etiquetas irreversíveis, lápis e tintas termossensíveis para medição da temperatura no interior do forno e – mais ainda – diretamente sobre as peças que estão a ser fabricadas. Poder-se-ão detetar oscilações de temperatura não desejadas em zonas de acesso impossível.

Principais produtos para controlo da temperatura de fornos industriais

Que temperaturas é que se podem controlar com termómetros irreversíveis

Quando a gama de controlo de temperatura de um forno industrial não ultrapassar os 290ºC, podem-se utilizar tiras termossensíveis irreversíveis. Estes indicadores são a opção mais económica, simples e precisa que se pode usar, quando a gama de temperaturas o permite. Basta escolher uma zona limpa e seca da peça, onde se possa colar a etiqueta antes de a introduzir no forno. No fim do processo pode-se ver o que ocorreu, e inclusivamente retirar a etiqueta para a anexar a um relatório se for necessário por razões de qualidade. 

Que temperaturas é que se podem controlar com lápis de temperatura

Quando não é possível usar tiras, quer porque as peças são muito pequenas e não se dispõe do espaço suficiente para as colar, quer porque a temperatura que se alcança ultrapassa os 290ºC, um bom sistema de controlo de temperatura de um forno é o dos lápis termossensíveis. Com esta opção, abrange-se a gama de temperaturas de 120 a 600ºC. O seu uso também é muito simples, dado que se trata de um lápis do tipo cera, com o qual se podem marcar facilmente as peças, requerendo muito menos espaço. Neste caso, se marcámos uma peça que incluiremos no nosso stock de venda, teremos que retirar o traço: a simples passagem de uma lixa - manual ou mecânica – será suficiente. Se tiver sido possível incluir no mesmo forno um pedaço do mesmo material ou uma peça de controlo, poupa-se inclusivamente este passo. 

Que temperaturas é que se podem controlar com tintas termossensíveis

Existem fornos em que se alcançam os 1.300ºC ou mais. Para temperaturas tão hostis, o uso de autocolantes de papel ou lápis fica descartado. Para o controlo de temperatura de um forno industrial que alcança tão altas temperaturas, usam-se tintas termocromáticas, preparadas não só para aguentarem este calor, mas também concebidas para mudarem de cor de acordo com as temperaturas alcançadas. Estas condições de trabalho complicam ligeiramente a situação, e as leituras requererão que o operário disponha de uma certa informação prévia antes de usar este tipo de tintas. A tinta é fornecida com todas as informações necessárias para se obter o máximo rendimento e se identificarem as cores antes de se começar a trabalhar. A documentação inclui: 
  • Gráfico de calibragem Tempo/Temperatura
  • Tabela de cores: é feita com Nimonic 90 pelo que o operário deverá efetuar testes prévios de pintura no material a controlar, de forma que possa construir o seu perfil de cores "real" concreto
  • Espessura da camada de tinta a aplicar
  • Temperatura de segurança para se evitarem mudanças de cor antes da hora

Vantagens de um controlo térmico interno num forno industrial

  • Detetar eventuais falhas como fugas, pontos quentes ou desequilíbrios de temperatura
  • Diagnosticar a temperatura com precisão
  • Eliminar custos extra de combustível ou energia elétrica
  • Seguir as diretrizes de qualidade estabelecidas
  • Melhorar a qualidade do produto final e garantir a satisfação do cliente