Tel: +34 932 310 811 - surisa@surisa.es

Indicador de temperatura para cadeia de frio (100 un.)

O Chillchecker é um sensor de temperatura adesivo para o controlo da cadeia de frio. Este indicador efetua uma mudança de cor permanente quando a temperatura indicada no mesmo é ultrapassada.

Mais detalhes

186,82 €

Selecione o gama no menu suspenso:

100 uds

Este sensor de temperatura é colado ao produto ou à palete, durante o armazenamento ou o transporte, para detetar se foram mantidas as condições de temperatura necessárias para a sua conservação correta. Pelo facto de ser um dispositivo do tipo irreversível, poder-se-á verificar a posteriori, em função de ter mudado de cor ou não, se o produto esteve exposto a temperaturas inadequadas e, portanto, a cadeia de frio não foi respeitada.

O uso o Chillchecker é simples: basta arrefecê-lo até abaixo da temperatura de mudança, colá-lo no produto a controlar e ativá-lo pressionando. Se a temperatura do produto ultrapassar o limite marcado, o dispositivo muda de branco para as cores azul/violeta de forma permanente.

O Chillchecker está disponível em várias gamas, em função da sua temperatura de controlo:
  • Tipo 1: -17ºC / (+1ºF)
  • Tipo 2: -8ºC / (+18ºF)
  • Tipo 3: -5ºC / (+23ºF)
  • Tipo 4: -2ºC / (+28ºF)
  • Tipo 5: +5ºC / (+41ºF)
  • Tipo 6: +9ºC / (+48ºF)
  • Tipo 7: +17ºC / (+63ºF)
  • Tipo 8: +20ºC / (+68ºF)
Fornecimento: Caixas de 100 unidades.

Dimensões: 32 mm de diâmetro e 6 mm de espessura

Tipo: Circular

O Chillchecker é um produto do tipo irreversível. Depois de ativado, a mudança de cor que efetua, caso a temperatura de controlo seja ultrapassada, é permanente. A mudança de cor que efetua é de cor branca para as cores azul/violeta.
Este dispositivo não contém baterias nem componentes eletrónicos, pelo que os materiais que contém não são perigosos.

O Chillchecker é um dispositivo fabricado em PVC, com um sistema de ativação mediante pressão manual. Esta pressão rompe uma membrana interna, permitindo que o material termossensível que o dispositivo contém interaja com a temperatura.
Para um funcionamento correto, é necessário que o produto tenha estado armazenado, durante pelo menos 60 minutos, a uma temperatura inferior à temperatura de mudança.

Será necessário que a temperatura do produto ao qual está colado aumente para que a mudança de cor ocorra. Esta mudança de cor é permanente pelo que, mesmo que volte à temperatura correta, o dispositivo alertará para o facto de o produto ter ultrapassado tal temperatura.

Precisão: +/- 1ºC
Este produto foi fabricado de acordo com a regulação ISO 9001.

Os componentes do Chillchecker não são daninhos para o meio ambiente nem para a saúde pública, de acordo com a regulação RoHS 3 (EU2015/863), WEE and Reach.

Os elementos químicos que este dispositivo contém não estão incluídos nas listas California Proposition 65 e SVHC como produtos perigosos.

https://echa.europa.eu/candidate-list-table

Usos do sensor de temperatura Chillchecker para congelados e baixas temperaturas

O uso mais comum do Chillchecker é no transporte e no armazenamento de produtos congelados ou que se devam manter a temperaturas abaixo dos 20ºC. Para controlo acima dos 20ºC, há outras etiquetas de temperatura como as irreversíveis de 1 nível.

No setor farmacêutico e hospitalar, é habitual o uso do Chillchecker para controlar a cadeia de frio das vacinas e medicamentos que se guardam em frigoríficos, e sobretudo durante o transporte, dado que é um dos pontos de risco nestes produtos.

Um sensor de temperatura como o Chillchecker é uma solução fácil e económica para controlar a manutenção constante das condições de temperatura necessárias e, portanto, o produto está em bom estado para ser administrado ao doente.

O facto de ser irreversível faz com que atue como um registador de temperatura, dado que, mesmo que o produto volte a arrefecer até aos níveis necessários, a mudança de cor permanente alertará para a rutura da cadeia de frio.

Na indústria alimentar, também é comum a aplicação deste indicador de temperatura para o controlo da cadeia de frio em congelados e produtos frescos. Principalmente durante o transporte refrigerado, embora também no seu armazenamento, há alimentos, como o marisco e o peixe, que requerem um controlo exaustivo para se garantir que as condições em que se manteve são corretas e o produto está em bom estado.

É habitual o cliente exigir ao fornecedor ou ao transportador uma prova da aplicação correta da cadeia de frio neste tipo de produtos. Um dispositivo como o Chillchecker desempenha perfeitamente esta função a um custo baixo e sem complicações.

Com certeza que no setor da alimentação todo o processo relativo aos congelados é outra área onde este sensor de baixas temperaturas pode constituir uma grande ajuda. Pode-se usar também em alimentos que não podem voltar a ser congelados, dado que foram descongelados, para se evitar a perda das suas propriedades. Por isso, é necessário estabelecer controlos em todo o processo relacionado com estes produtos, para se poder garantir a cadeia de frio.